Blog

Tinhas em ti todos os sonhos do mundo

Tinhas em ti todos os sonhos do mundo.
Eu tenho em mim todos os medos do mundo.

Ver-te é existir mais um bocadinho

Ver-te é existir mais um bocadinho. Mas esse bocadinho é tão pouco  Que a pouco me sabe Na sofreguidão dos dias que em mim se prolongam.  É tão pouco e em ti há tantoMistério para desvendar E nesta imensa solidão de corpos De almas perdidas somos apenas enigmas que por aí navegamE nem Santo AgostinhoFoi capaz de explicar.  Desvenda-me o olhar E que […]

Não me acordes 

Não me acordes Não quero acordar Deixa-me mais um pouco Para te poder sonhar. Nesta noite tardeiPorque ao teu corpo me entreguei? Agora já não o seiDeixai-me ficarEm sonhos me encontrarei  Acordei Fui buscar um café Chiça, que o entornei!Estarei a sonhar de pé?  Não me acordes Para ir espreitar à janela Que desgraça! Passou por mim aquela cadela?  São cinco da tardeTanto dormi […]

Carlos do Carmo, o adeus ao Frank Sinatra português

Já se passaram quase 4 anos desde o teu último concerto, o concerto da despedida que, infelizmente, pouco tempo depois, viria a ser mesmo uma despedida. Lembro-me bem de, na madrugada do dia 1 de janeiro de 2021, ter descoberto com enorme tristeza que o meu adorado Frank Sinatra português tinha partido, apesar de nos […]

Não regresses

Não regresses 
Não te quererei 
Se um dia foste tudo 
O que sempre sonhei.

Tiraste-o de mim

Escrevi-te pela primeira vez num poema.

O difícil é ser-se simpático

Ao contrário do que possa parecer, o difícil não é ser antipático, é ser simpático. A antipatia é a forma mais fácil de estar na vida. Uma pessoa antipática não tem de se preocupar em sorrir para as pessoas ou em cumprimentá-las e saber como estão. Limita-se a ser na sua existência individualizada, e é por isso que é antipática.

Sonho ou realidade?

Conhecer e interagir com o nosso ídolo é uma sensação estranha e fantástica. Quando o sonho e a realidade se misturam, sentimo-nos, ao mesmo tempo, poderosos e pequenos.

Belos olhos azuis tem o meu avô Zé

Belos olhos azuis tem o meu avô Zé. Refletem bem a beleza, pureza e grandeza da sua alma. 

Crescer

Crescer é um processo difícil que exige um despertar intelectual e emocional que por vezes não é fácil de acompanhar e pode reter-nos num abismo de amargura. Crescer é estar a sós connosco e aprender a viver com essa solidão, e por isso mesmo nos obriga a ser seletivos, exigentes e a fazer um escrutínio […]

Tardemos o beijo

Beija-me, meu amor Beija-me o rosto Que em grande alvoroço Regozija em teu doce luar. Beija-me o mar distante Numa loucura delirante. Beija-me a noite escura Nas noites de tormento e amargura. Beija-me as tardes lentas Em fervura, por ti sedentas. Beijo os teus doces beijos. Beijo as tuas manias e ironias. Beijo-te num eterno […]

Desfaço-me na travessia da vida

A vida se desfaz E com ela me desfaço. Tempo perdido Um olhar adormecido Travessia de um viver Que desejava não ter nascido. Vivo e desvivo Barco adiante, perdido Vejo a luz que ilumina. E no escuro que me escrutina, Dilata a retina Quando vê aquilo que se avizinha. Lá vem ela, por entre a […]

Olhares que se cruzam

Oh, meu amor! Diz-me o que os teus olhos veem, quando olham para mim. Diz-me aquilo que sentes, quando te vem o cheiro a jasmim. Deixa-me ver no teu olhar Um luar adormecido Um beijo doce aquecido No âmago do teu jardim. Oh, que ternura e sentimento No meu pranto um tormento Por não te […]

Dança da juventude

Dança, a pobre criança. Dança com o sabor do vento. Dança ao relento num mar de alento. Ai, como dança! E ri-se!Oh, se ri!Gargalhadas esvoaçam por entre a veste da juventude. Vibra a criatura!Oh, como ela dança!O vento que a balança e repõe a esperança. Meu amor, meu amor, não te vás! Ainda não!Dança! Esbelta […]

Pesa-me ser eu

Hoje tudo me pesa.

A cidade corrompe o homem ou será o homem que se corrompe a si próprio?

Vivemos num mundo em que muitos veem a cidade como fonte de riqueza, tanto a nível material como intelectual. Devido ao progresso técnico, financeiro e industrial, guiados pela ciência e pela tecnologia, consideramos que é nas cidades que podemos melhorar-nos enquanto seres humanos e, dessa forma, alcançar a felicidade. Vivemos numa constante ansiedade de viver […]

Desprazer

Que desprazer! Desprazer de tudo fazer O que faço, desfaço O que construo, desconstruo Nada mais do que este cansaço. Ah, poder ser tudo e não ser nada! Desfaço-me, desconstruo-me Vivo e desvivo Sou eu ou sou nada? Ser eu sem ser nada É viver apagada Filipa Fidalgo 2015

Pensar é a função mais difícil que existe. Talvez seja esta a razão pela qual existem tão poucas pessoas que o façam.

Henry Ford